Voltar para o topo

Pensamento do dia:

Se um homem tiver realmente muita fé, pode dar-se ao luxo de ser cético.

Nietzsche

Saudação à aurora

Arquivado em poesias | 1.732 visitas | Tags: , ,

Aos poucos a cortina negra vai se abrindo

e um clarão, ao longe,

vem rompendo o silêncio que se empunha na mata…

Os pássaros,

seres dados a conhecer o mundo desde as alturas

iniciam sua vigorosa cantoria

como arautos de um novo começo

anunciando que é chegado o despertar…

Então as demais criaturas do bosque

pouco a pouco vão atendendo ao chamado

e uma força silenciosa

que penetra até a terra infértil e inerte

chega mesmo entre aqueles

que, desacostumados a olhar para cima,

sequer percebem o que sucede no mundo dos vivos…

E a geada que cobria os campos

se dissolve ao suave toque dos primeiros raios da aurora

espalhando o perfume dos pinheiros e das flores silvestres

que dançam ao vento

embaladas pelo som de mil cigarras…

E a vida retoma seu ritmo

que a noite não conseguiu consumir…

Coisa tão comum à natureza

que irá refletir um dia no coração dos homens…

 

Autoria: Roger Alves

Comentários

  1. Salve INTI !!! Viva o Sol!!!

    cristina em 7 de junho de 2012 às 11:33 am

Deixe um comentário





Bem vindo, visitante!

Cadastre-se em nosso site e tenha acesso a:

  • Área restrita com conteúdos exclusivos
  • Novidades no seu e-mail
  • Descontos e promoções em cursos


Mapa do Site

Fale Conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem